Atualizando seu jardim com uso de forrações

Lambari roxo (Tradescantia zebrina). Foto: Fernando Derenievicz

Talvez você tenha um cantinho sombreado no seu jardim onde a grama não pega e o que resta é apenas um vazio de terra. Pode ser embaixo de uma árvore ou na beirada do muro, mas muito provavelmente esse cantinho existe e você até já está o visualizando na sua mente. Quem vai resolver o seus problemas são as forrações. Então hoje é o dia de aprender como atualizar seu jardim utilizando forrações nesses lugares onde a grama não pega.

Então vamos do começo: para que o plantio de espécies de grama seja  bem sucedido existem inúmeras características que devem ser levadas em consideração além da estética e da vontade de ter um gramado (como função do gramado, clima, umidade, pisoteio, drenagem, fertilidade do solo,  etc.).

Existem algumas gramas que conseguem se desenvolver em locais com um pouco de sombra, como é o caso da grama São Carlos (que resiste ao frio e à umidade), mas a verdade é que nenhuma resiste muito tempo em um local sem exposição direta ao sol por pelo menos algumas horas por dia, mesmo se você seguir o Guia simplificado de problemas comuns em gramados.

Vale sempre lembrar que, se tratando de plantas, o termo “sombra” não significa escuridão, ausência de luz, mas sim exposição à luz solar de maneira indireta, como embaixo de uma árvore de copa densa, por exemplo. Afinal, todos os vegetais precisam do sol para realizar a fotossíntese.

Leia sobre a importância da exposição correta das plantas ao sol aqui.

Então vamos falar sobre forrações

Enquanto que as gramas não conseguem se desenvolver à sombra, existem diversas forrações que conseguem e, acima de tudo, ainda trazem vida, forma e cor para seu jardim. As forrações, em geral, são bem versáteis e demandam baixa manutenção além de atualizar o design do seu jardim com muito pouco.

Podem ser utilizadas para destacar algum elemento marcante (como uma árvore, uma estátua, ou uma fonte), para dar cor a um canteiro ou simplesmente para alterar a monotonia da textura da grama no jardim. Dá até pra fazer um jardim usando apenas forrações! As possibilidades vão da criatividade de cada um. 

Apesar de estarmos as colocando como alternativas à grama, o plantio é diferente e deve ser realizado em terra sem plantas daninhas e revolvida em uns mais ou menos 25 cm de profundidade. Plantio em ziguezague (famoso pé de galinha) e o espaço entre uma muda e outra depende da espécie e do porte da muda, mas adote um geral de aproximadamente de 20 cm para mudas de pequenas a médias.

Mas antes de optar por usar forrações no seu jardim, tenha em mente que as elas podem tolerar a sombra, mas não resistem ao pisoteio. Se o local onde deseja fazer o plantio for uma passagem, utilize pedras, dormentes ou outro material para demarcar o caminho onde as pessoas devem pisar. Se o espaço for pequeno avalie a possibilidade de utilizar uma forração morta (com pedrisco por exemplo) para que continue com cara de jardim, mas sem plantas.

São tanta opções…

A variedade de forrações é absurda! Muitas vezes plantas que você já conhece e utiliza em vasos ou isoladas no jardim também podem ser usadas como forrações. 

Se você chegou até aqui e entendeu que seu cantinho sombreado e sem grama merece uma forração veja abaixo algumas das espécies que você pode tentar utilizar:

FORRAÇÕES DE SOMBRA

1. Begônia-rex (Begonia rex)

TAMANHO: 10 a 40 cm | CICLO DE VIDA: Perene

A Begônia possui uma enorme variedade de híbridos com folhas das mais diversas cores, de verde escuro, manchado de prata, a vermelho vinho pintado de rosa, passando por amarelo limão e marrom. Ótima para lugares onde a luz direta do sol não alcança, como em bosques densos. Gosta de climas tropicais mas não tolera o encharcamento, por isso, deve ser plantada em um solo com bastante húmus, capaz de reter água, mas sem acumular. No momento da rega é bacana usar um regador de bico longo e fino para que se possa regar o solo molhando pouco as folhas. Não gosta de frio e não tolera geadas, tornando-se uma planta anual quando utilizada em clima subtropical ou temperado.

Begonia Rex. Foto: Reprodução/Instagram (@alineflorenciopets)
Grama-preta (Ophiopogon japonicus). Foto: reprodução/Instagram (@noble.fox)

2. Grama-preta (Ophiopogon japonicus)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Parece grama, tem nome de grama, mas não é grama! É uma das mais comuns alternativas às gramas quando se trata de sombreamento ou adição de textura no jardim. A mais comum possui folhas verde escuro fininhas, mas também existe com folhas verde-amareladas e com tamanho “mini”. A grande vantagem dessa espécie é que não precisa ser aparada (o sonho de todo mundo que pede baixa manutenção!). Vai bem em solos férteis, com matéria orgânica e com boa drenagem. Precisa de regas regulares e agradece se você puder adubá-la semestralmente.

3. Lágrimas-de-bebê (Soleirolia soleirolii)

TAMANHO:  até 15 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Essa planta possui folhas bem pequenas e delicadas e forma um verdadeiro tapete verde no local onde é plantada. Dá pra encontrá-la por aí em alguns tons diferentes de verde ou listrada de branco. Bastante utilizada em locais sombreados, onde a grama não se desenvolve pela falta de luz e excesso de umidade. Ainda dá pra ser usadas para preencher espaços entre as rochas, suavizando e conferindo naturalidade ao espaço. Precisa que o solo seja irrigado regularmente. A exposição direta ao sol pode queimar suas folhas. Não é resistente a geadas ou a estiagem. Pode perder suas folhas no inverno de clima temperado, mas consegue rebrotar na primavera.

 
Lágrimas-de-bebê (Soleirolia soleirolii). Foto: Reprodução/Instagram (@tornsweater)
Ludisia (Ludisia discolor). Foto: Reproução/Instagram (@tnplantco)

4. Ludisia (Ludisia discolor)

TAMANHO: 40 a 60 cm | CICLO DE VIDA: Perene

A Ludisia é uma orquídea terrestre que difere das outras orquídeas por ser usada principalmente como forração. É excelente para os cantinhos com pouca luz! Deve ser cultivada sob sombra entre 80% a 90%. A manutenção consiste basicamente em remover folhas e hastes secas. Deve ser plantada em solo bem drenável, misturado com areia grossa, pedras e materiais capazes de reter água (terra vegetal, casca de pinus, casca de côco, turfa e por aí vai). Não tolera solos encharcados.

 
 

5. Peperômia (Peperomia caperata)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Há diversas cultivares dessa espécie com folhas de cores em tons de verde-escuro, vermelho e até prateado. Ideal como forração de sombra para lugares de clima tropical. A peperômia não pode receber diretamente a luz do sol sob pena de queimar suas folhas. Folhas pálidas podem ser sinal de excesso de luz, tome cuidado.

 
 
Peperômia (Peperomia caperata). Foto: Reprodução/Instagram (@carito.jz_)
Planta-mosaico (Fittonia albivenis). Foto: Reprodução/Instagram (@tallysally)

6. Planta-mosaico (Fittonia albivenis)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Você vai poder encontrá-la no mercado com vários tamanhos  e cores diferentes combinando tons de vermelho, rosa, verde e amarelo. Se você é daqueles que mata suas plantinhas afogadas, talvez ela sobreviva à você! Pra ela, o solo deve ser mantido sempre úmido (mas sem encharcar, ein). O plantio deve ser realizado em solo drenável e com húmus. Não tolera exposição direta ao sol e gosta de temperaturas amenas. Para deixá-la mais “cheinha” (adensada) remova os brotos mais altos durante a fase de crescimento.

 

BÔNUS: FORRAÇÕES DE MEIA SOMBRA

Se os raios de sol conseguem alcançar aquele cantinho por algumas poucas horas por dia, aposte nesta lista de preferidas:

1. Dinheiro-em-penca (Callisia repens)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Suas folhas numerosas e verde-arroxeadas são seu charme. Essa planta é facilmente adaptável a vários estilos de jardim e como a Lágrima-de-bebê também pode ser plantada entre rochas em locais úmidos. Dizem que se você ganhar uma muda, também recebe sorte e dinheiro. Para cultivá-la aposte na matéria orgânica e irrigue regularmente. Não é tolerante ao frio ou a ventos fortes. Se decidir colocá-la ao sol, se tornar-a mais avermelhada e pode ter suas folhas queimadas, então cuidado. 

 
Dinheiro-em-penca (Callisia repens). Foto: Fernando Derenievicz
Grama-amendoim (Arachis repens). Foto: Reprodução/Instagram (@letielwing)

2. Grama-amendoim (Arachis repens)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Você com toda certeza já a viu por aí. É queridinha quando se trata de adicionar textura a um gramado sem pisoteio. Ela forma um tapete com aspecto fofinho que dá vontade de passar a mão! Usada também como pastagem e para proteger taludes, é rústica e rebrota bem rápido. Pode ser cultivada a meia-sombra e pleno sol, em solo fértil e com irrigação regular. Não tolera geadas mas é resistente à secas.

 

3. Hera-da-algéria (Hedera canariensis)

TAMANHO: 10 a 40 cm | CICLO DE VIDA: Perene

É provável que você esteja pensando “mas Hera é trepadeira!”. É, também. Pois ela serve muito bem como forração, e fica linda! Principalmente sob a copa das árvores onde dificilmente os gramados se desenvolvem e pode ser usada para proteger taludes. Dá pra encontrar cultivares com cores e tamanhos diferentes por aí. Não é muito exigente quanto ao substrato, pode pegar sol e é tolerante ao frio. Parece perfeita, não?

Hera-da-algéria (Hedera canariensis). Foto: Reprodução/Instagram (@agronomy_australia)
Hera-roxa (Hemigraphis alternata). Foto: Reprodução/Instagram (@zhizi_garden)

4. Hera-roxa (Hemigraphis alternata)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

O legal dessa planta são as cores. Na parte de cima da folha (face adaxial) elas apresentam um degradê de verde-acinzentado ao roxo ou vermelho enquanto na parte de baixo (face abaxial), têm cor vermelho vinho! Precisa de solo fértil, drenável e com matéria orgânica. É muito rústica e considerada de baixa manutenção. Gosta de clima tropical e pode perder suas folhas se o inverno for muito frio.

 

5. Lambari roxo (Tradescantia zebrina)

TAMANHO: 10 a 40 cm | CICLO DE VIDA: Perene

O Lambari possui folhas muito decorativas! São verde e listradas de prata a parte de cima (face adaxial) e roxas na parte de baixo (face abaxial). Pode ser usando em sombra e meia sombra. É uma planta tropical então não tolera bem frio intenso e geadas. O solo deve receber matéria orgânica e deve ser mantido sempre úmido, sem encharcar.

 
Lambari roxo (Tradescantia zebrina). Foto: Fernando Derenievicz
Singônio (Syngonium angustatum). Foto: Reprodução/Instagram (@crazyplantcarol)

6. Singônio (Syngonium angustatum)

TAMANHO: 10 a 30 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Se está buscando ares tropicais, aqui está uma boa opção. O bacana é conforme as folhas vão envelhecendo também vão alterando sua aparência, tornando o canteiro sempre diferente. Infelizmente, não tolera o frio. Para cultivá-la aposte em enriquecer a terra com matéria orgânica. Gosta muito de umidade e de regas regulares.

 

7. Tapete-inglês (Polygonum capitatum)

TAMANHO: até 15 cm | CICLO DE VIDA: Perene

Forração baixinha de tom avermelhado. Quando florida fica a coisa mais linda! Suas inflorescências aparecem o ano todo, são geralmente cor-de-rosa e parecem até um pom-pom. Pode ser usada sob meia-sombra e sol pleno. Gosta do frio subtropical mas sob clima temperado pode perder as folhas no inverno. É rústica e precisa apenas de podas para controlar seu crescimento. Tolera bem curtos períodos de seca.

Tapete-inglês (Polygonum capitatum). Foto: Reprodução/Instagram (@hiromi_artworks)

Nem só de grama se faz um jardim, não é mesmo? Aproveite o conteúdo e comece hoje mesmo o novo canteiro do seu jardim! A maioria dessas plantas é bem comum e é possível que você já tenha alguma em casa ou as encontre aí no caminho para o mercado. Se encontrar, que tal fazer mudas para poder plantar depois?  

Se não quiser colocar a mão na massa, também não tem problema! Basta contratar o serviço de um paisagista para realizar a revitalização do seu jardim. 

Decidiu contratar um paisagista? Então entre em contato com a gente!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Siga-nos nas redes sociais

Quer atualizar seu jardim?

HEDERA
faz pra você!

Entre em contato e solicite uma visita ; )
Clique aqui

Contato